segunda-feira, 6 de abril de 2009

#DemocraciaDigital #FAIL


É isso que acontece quando uma publicação unilateral (não que essa postura editorial tenha algo a ver com o papo... É só birra minha, mesmo) confunde "acesso à informação" com "distribuição irrestrita de informação segmentada".

Mas quem sou eu pra criticar uma revista burra (melhor dar a cara a tapa e lançar mão do adjetivo que me soa mais justo, mesmo) por jogar aos leões o último dos cristãos na rede? Sim, porque depois disso, duvido que algo passe desapercebido pela implacável insaciedade da massa, sedenta pela última novidade, cuja obsolescência chega cada vez mais precocemente.

A propósito, alguém aí pode dizer qual é o novo prazo de vencimento das novidades desta semana? Oops!, desculpem-me, acabei de me render ao tal vencimento: quem, hoje em dia, usa uma semana inteira como critério de tempo ao avaliar a duração do frescôr de uma notícia?


p.s.: a tempo: não é o intento deste desabafo associar diretamente a massificação de acessos regionais de um microblog (derivada da publicação de sua existência e relevância na mídia local) aos problemas de conexão ocorridos na tarde/noite desta segunda-feira, embora muito me agrade descer deliberadamente o cacête em meios de comunicação tendenciosos (mais que eu), unilaterais (muito mais que eu), maniqueístas (muitíssimo mais que eu) e bobos (aqui a concorrência é acirrada). Grato pela compreensão.

p.p.s.: se eu começar a perder o bom humor, me avisem, por favor. Grato novamente.

2 comentários:

Mariana disse...

acho que a internet só facilitou a forma de banalizar as informações, porquê fazemos esse tipo de coisa em qualquer meio. mas é bem melhor quando o meio nao lhe custa quase nada.

e tbm só estão atendendo às demandas da população sedenta, hehe. vulgo: nós.

:**

Amelie disse...

O problema não é o meio de comunicação, mas como as pessoas filtram essa informação. Ou melhor, não filtram. Enfim, burra não é a revista, são os leitores que não a questionam.