sábado, 18 de setembro de 2010

Sol maior, Dó do coitado

Quando lembro-me do Sol, é lindo.

Quando lembro-me do sonho, é lucro.

Quando lembro-me do som, é luz.

Quandkhajkahavkgkss

Desculpa, caiu cerveja no teclado.

5 comentários:

Bowler Hat Strange Guy disse...

Daniel, seu viado, voltei a postar só porque você resmungou.

Agora preciso responder os "e-mails genesis" do que pode vir a ser "você-sabe-o-que".

Vão pensar que eu tô de viadagem pro teu lado quando lerem isso.

Se descobrirem que você se casou (aliás, como é que tá a vida de casado, seu gordo? HAHAHAH), vão pensar que o viado sou eu.

OU SEJA.

¬¬

Tudo bem, "sifudi" é regra na taverna.
Hahahahaaha

Abraço, viado!
:)

Bowler Hat Strange Guy disse...

Credo, usei tanto "viado" no comentário anterior que vão pensar que eu tô querendo te comer.

CARA, NÃO ROLA, NÃO INSISTA.

Maria Marta, dá um jeito nesse teu marido que ele tá muito saidinho pro meu gosto! Ah, sim: e BEIJOS AND FELICIDADES!!! :D

hahahahaah

p.s.: cadê minha lembrancinha do casamento, caralho? Nem ENGOV vocês me deram, TÁ ERRADO ISSO, PORRA!!! Já te contei que na manhã seguinte eu estava do outro lado da cidade, completamente bêbado, sem um puto no bolso, de terno e gravata e com o cabelo despenteado olhando fundo nos olhos dum cara que queria me assaltar? O coitado me pagou um hot-dog. CARA, EU NÃO SOU DESSE PRANÊTA, DIDI MOCÓ! hahahahahahahaha

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Gostei do blog. Bravo!
Abraços,

O Falcão Maltês

André Francisco Gil disse...

Desculpe-me lembro deste pobre coitado por lembrar.

Caiu na graça do som e do sol para sempre ter lembranças.

Bêbado de cerveja e cachaça,o lucro do dono do bar é maior.

Teclado iluminado quando é lindo ser só.Ah,que dó!

Desculpe-me por derrubar cerveja e café no teclado.

Lembro-me de um som bêbado e iluminado.

Lembro-me de um sonho que não me deu lucro.Escrever poesia é para burros.

Coitado do sol ainda é um rei e eu seu súdito.

O sistema solar é lindo o homem é que continua feio.

André Francisco Gil disse...

Disculpe recuerdo a este pobre chico para recordar.

Abandonado a favor del sonido y el sol siempre tienen recuerdos.

Borracho cerveza y el ron, el beneficio del dueño del bar es mayor.

Cuando se ilumina el teclado es una maravilla para ser só.Ah que doh!

Lo sentimos para derribar la cerveza y el café en el teclado.

Recuerdo un sonido borracho y brillante.

Recuerdo un sueño que me dio lucro.Escrever poesía es para los burros.

Lástima que el sol sigue siendo un rey y yo su tema.

El sistema solar es hermoso hombre que sigue siendo feo.